segunda-feira, setembro 07, 2009

SAUDADES DAQUELE TEMPO...

Postado por Renata F.C às segunda-feira, setembro 07, 2009


Hoje parei em frente ao espelho
E me entristeci
Senti a dolorosa dor do tempo
Que tormento
Ainda ontem,
Era criança
E depois adolescente
Depois cresci e me perdi no tempo
Que tormento
Que vontade, de pular corda
De brincar de amarelinha
De jogar bolinha
Que saudade daquele tempo
Onde não existia tormento
Tudo era mágico
Fantástico, sobrenatural
Tempo onde tudo era alegria
Mais esse tempo se passou
Não posso reclamar
Pois sei que esse tempo não vai voltar
Tenho mesmo, e que me conformar.
Mais que saudade daquele tempo...
Onde não existia tormento...

Edinan Almeida
Publicado no Recanto das Letras em 23/08/2009

2 comentários:

Edinan Almeida on 13 de março de 2010 13:48 disse...

Fiquei muito feliz, quando vi a minha poesia no seu blog.
Seu blog esta muito bonito. Continue assim!

Ícaro Iandê on 16 de agosto de 2011 13:13 disse...

Me lembro até hoje o dia, local e horário em que fiz o clássico comentário com minha mãe: "quero crescer logo!!!".

Lembro mais ainda da resposta: "quando você crescer, vai querer voltar a ser criança"

^^

Postar um comentário

 

Cantando o Porvir. Copyright © 2011 Design by Ipietoon Blogger Template | web hosting